Total de visualizações de página

21 janeiro 2012

Akai Ito-O fio vermelho do destino

"Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se
Independentemente do tempo, lugar ou circunstância
O fio pode esticar ou emaranhar-se
mas nunca irá partir."

    Olá pessoal, como vão vocês? Já faz um tempo que eu não apareço por aqui, não é mesmo? Não se acostumem ein!
    Eu gosto de esperar um tempo para as postagens acumularem comentários, porque eu fico meio triste quando vejo um post ao qual me dediquei com apenas 1 ou nenhum comentário(risos). Mas... vamos ao que interessa hoje!
Essa postagem foi sugerida a mim pela Maki-chan depois de uma conversa bacana que tivemos, então, é dedicada à ela.
    Voltando aos meus típicos dias de falar sobre mitologia oriental, vou apresentar a vocês a lenda de Akai Ito, que em japonês significa literalmente “fio vermelho”.
    Originalmente é uma lenda chinesa. Diz a sabedoria oriental que “um encontro é um acaso, mas um reencontro é destino”. Segundo a lenda original, todos somos conectados por um fio vermelho, amarrado ao tornozelo, àquela pessoa a qual estamos destinados: nossa “alma gêmea” ou “par ideal”.
    A lenda se popularizou pelo mundo e é mais conhecida por sua versão japonesa na qual o fio se localiza no dedo mindinho. É também chamada de “Red string of fate” e aparece no anime xxxHolic, e também no dorama que leva o mesmo nome.
    Nas pesquisas que fiz encontrei duas lendas. A primeira é sobre um homem que, a caminho de encontrar sua noiva, encontrou-se com Xiao Lao Yue(ou Yuelao) o deus lunar casamenteiro. Para impedir que o homem cometesse um erro, o deus mostrou-lhe que aquela mulher com quem estava prestes a se casar não era sua “alma gêmea”. A pessoa a quem seu Akai Ito estava conectado era, na realidade, um bebê que acabara de nascer. Irritado, o homem manda que um de seus criados mate esse bebê. Nosso personagem principal se casa, mas é muito infeliz durante todo casamento, até que vem a se tornar viúvo. Em seu período senil, quando já pensava que não poderia mais ser feliz, ele encontra uma bela mulher e casa-se com ela, descobrindo a felicidade que nunca teve. Quando vem a descobrir que sua amada esposa é o bebê ao qual, há muito tempo, Yuelao havia atado seu tornozelo com uma linha vermelha.
    Essa é uma lenda que inspira respeito aos deuses e a crença no destino. A segunda, eu optei por contar como uma história, como fiz com as outras lendas que trouxe a vocês. Estão prontos?

    Naquela época, as grandes muralhas eram erguidas pelos escravos. Em tempos de guerra, senhores buscavam os domínios, os artistas pintavam as glórias dos vencedores e os horrores dos que sucumbiram nos campos de guerra.
    Mas em uma pequena vila, um menino brincava com um peão de baixo da lua cheia e da brisa da noite. Yuelao observava aquela inocência de sua morada na lua e, por algum motivo, resolveu provar-se diante dos humanos. Disfarçado de velho, Yuelao desceu à frente do menino e sentou-se por perto para observá-lo brincar.
“Boa noite” disse tranquilamente enquanto olhava para sua casa, ofuscante no céu noturno.
    O menino respondeu com um breve “hum” e parou para dar atenção ao velho.
“Você precisa se preparar para seu destino, afinal, logo será um homem e precisará tomar uma esposa.” disse a ele, batendo com seu cajado no chão.
“Eu nunca me casarei!” respondeu com sua voz estridente, e cara emburrada.
“Você tem certeza? O seu destino é quem dirá isso. Ele diz nesse momento. Esse fio vermelho que amarro em seu tornozelo lhe ligará para sempre a pessoa a quem você está destinado”
    E dito isso, Yuelao mostrou o fio vermelho nítido como sangue reluzente que estendia-se como uma serpente pela grama, até o tornozelo franzino da menina-criada que varria a varanda da casa mais proeminente da vila.
    Assustada, ela soltou um leve sussurro e abaixou-se para conferir, o que era aquele fio que não vira nunca amarrado em seu pé. Mal teve tempo de ver a pedra silenciosa que se aproximou de seu rosto e a atingiu, marcando um corte profundo em seu supercílio frágil. O pequeno menino limpou as mãos de terra, convencido de que aquela pedra que atirara seria o suficiente para afastar para sempre aquela menina de si. Depois de mostrar a língua para Yuelao, fugiu o mais rápido que pôde, retorcendo a linha e emaranhando-a pelos caminhos tortuosos em que passou.
    Com um leve balançar de ombros, Yuelao desapareceu no breu da noite.
    Anos depois, aquele mesmo menino, agora homem feito, precisava tomar uma mulher como esposa, para a honra da família e continuidade  de seu sangue. Muitas mulheres apareceram, e o menino, agora homem, não conseguia se decidir por nenhuma. Esta era feia demais, esta outra gorda demais, e esta outra magra demais. Aquela tinha orelhas grandes, aquela tinha uma voz irritante, e a outra parecia um pavão. O menino, agora homem, era o terror das casamenteiras, e, diziam que se andassem por toda china, nunca encontrariam mulher que lhe agradasse.
    Certa noite de luar forte, o homem passeava pela vila, a pensar que, logo ficaria velho, e nunca se casaria. É claro que, em sua memória haviam sequer resquícios da noite em que a divindade Yuelao havia se mostrado perante ele.
    Na casa mais abastada da região, o homem viu a silhueta de uma mulher que se desfazia do coque de seu cabelo. Assim que viu cair as madeixas negras sobre os ombros, mesmo que apenas em uma silhueta, sentiu em seu coração que aquela deveria ser a mulher com quem passaria o resto de sua vida.
    Na manhã seguinte, bateu a porta daquela casa, pedindo ao anfitrião que pudesse falar com a mulher que morava no quarto, em cuja janela vira a silhueta de sua amada. O velho que o atendeu, disse-lhe que ela não costumava sair por vergonha de suas condições.
    Mesmo que a chamasse muito, dia após dia, ela se recusava a sair. Até que um dia o velho lhe sugeriu que, se havia tanta certeza que aquela mulher, sua neta, era sua “parceira ideal”, que marcasse o casamento de uma vez e ela apareceria.
    Então, no tão desejado dia, a mulher surgiu com o rosto coberto por um véu grosso que escondia toda sua face de seu noivo e também dos convidados. Até que em suas núpcias o homem pediu para que tirasse o véu.
“Não tenho certeza de que irá querer ver meu rosto, senhor. É feio e mutilado.”
“Como pode ser feia, se em meu coração tenho tanta certeza que é tão bela quanto o florescer de um lírio?”
“Quando nova, um menino atirou-me uma pedra no rosto, e agora tenho uma terrível cicatriz sob meus olhos.”
    O homem surpreso com o retorno de suas memórias, aproximou-se devagar de sua esposa e retirou-lhe o véu, deparando-se com a mais bela mulher que já havia visto. Tudo nela era belo, até mesmo a pequena cicatriz em forma de fio que se sobrepunha a sua sobrancelha direita.
    O fio vermelho em seus tornozelos reluziu tão forte quanto naquela noite há anos atrás e o deus Yuelao sorriu com a certeza de que, o destino de Akai Ito para sempre seria cumprido.

Espero que tenham gostado pessoal. Só pra constar, eu enfeitei bastante a história, mas vocês podem conferir a lenda original aqui.
Finalizo com um video bacana com essa temática




Obrigada pela paciência.
Será que todos temos alguém no fim de nossos Akai Ito?

Fontes de pesquisa:
1
2
3

31 comentários:

  1. ah, eu tinha lido sobre esse lenda uma vez e tinha até esquecido. ^^' rs'
    mas a hisórie é mesmo muito legal, e eu sempre vou adorar essas lendas mágicas. rs'

    kissu, kissu :*

    ResponderExcluir
  2. Mari *-*
    Fico feliz que você postou a minha indicação!

    essa lenda é muito bonita e D:

    parabéns pelo post, ficou bem completo e bonito!

    :*

    ResponderExcluir
  3. Oi Mary!
    Nossa, adorei essa lenda!
    Na verdade acho que ela tem até um pouco de verdade. Sabe eu meio que acredito em coisas do destino. Já conheci uma pessoa que bastou um olhar, três encontros ocasionais para que eu sentisse que há algo mais em tudo. Do tipo que o mundo dá voltas e dá voltas..será que é apenas uma coincidência ou faz algum sentido?
    Ah sim, a Faye tem ua sensualidade natural...mas sou fã da Júlia kkkk. A Júlia consegue ser sensual e melancólica ao mesmo tempo.
    Nossa, professora de inglês..que legal!!! Consegue sim, tem que continuar tentando!
    Outifitis/ Han..o que é isso?(desculpa a ignorância XD).
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mari :) Que lindooo!! Eu não conhecia a lenda e fiquei fascinada. Fiquei lendo com os olhos "grudados" na tela do computador. :D
    Eu aguardo ansiosamente mais posts como esse.

    Sabe, eu também acredito que algumas coisas simplesmente não acontecem por acaso.

    Parabéns!!

    Bjs ;)

    ResponderExcluir
  5. Nossa *-* Verdade.
    Achei incrível a lenda! Concordo com essa história, todos nós temos alguém que nos liga pelo fio *-* Haha
    Beijo ♥
    http://ins--piracoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Amei a lenda, principalmente por que fala sobre a alma gêmea, achei muito interessante também :)
    Já pensou, a minha alma gêmea por aí e eu só vou encontra-la daqui a uns anos? kkkkkk.
    Bom, em realação a história eu nem acredito e nem desacredito, kkk.

    ResponderExcluir
  7. Oi Mary!
    AHSAHS é eu também já nem perco mais falando sobre essas autoras para livros adolescentes manjados..ai chove de guria retardada com raiva da gente kkkk. Eu já tive momentos de altos estresses com relação á essas autoras fazerem sucesso e o pior é que autores bons não conseguem ter seus trabalhos publicados...
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi tudo bom? Então, é a minha primeira visita aqui no seu e poxa, estou adorando! Estou seguindo e voltarei mais vezes!

    Também tenho um blog, passa por lá? Te deixo o link dele:
    http://25conto.blogspot.com/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Oi, adorei seu blog, você escreve muito bem!!

    Também gosto de escrever lendas/contos no meu blog! :D

    Passa lá, e se você gostar segue,tá?
    Beijos,
    naescrivaninhadetiago.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pela visita no blog flor ^^

    Seu blog é lindo, to seguindo!

    beijos

    ResponderExcluir
  11. ioi..entra no meu blog?
    beijos
    isa0225.blgspot.com

    ResponderExcluir
  12. Muito legal suas palavras...

    vi uma serie com a tematica dessa lenda. Pra quem quer acreditar um pouco mais..

    fica a dica:

    http://youtu.be/NqOg6uucP-g

    ResponderExcluir
  13. Poxa que lindo Twin!! *_* adorei, mesmo. Sua versão ficou bem escrita e emocionate! Me arrepiei ^^'

    http://diamondsforlittlethings.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Voltamos, denovo... haha dá uma passadinha lá, tem coisa nova ;)
    http://vaniteeen.blogspot.com/
    boa semana, xx.

    ResponderExcluir
  15. Oi <3 Já conhecia essa lenda há uns tempos, mas nunca tinha lido uma história tão legal! Parabéns pela escrita, he.

    Ah, te indiquei para um desafio, se importa? E coloquei "Sayuri" e não Mari porque desde sempre sou apaixonada por esse nome dlasjkd <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia seu blog, fiquei sabendo dele por uma amiga que me enviou o link desse post exatamente. Queria dizer que gostei muito. Essa lenda é realmente linda; poderia muito ser real. Parabéns e beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi henriche! Que bom que gostou! Obrigada mesmo!
      Um abraço pra você e pra sua amiga!

      Excluir
  17. Adicionei a pagina aos meu favoritos,achei o conteúdo muito bacana...Eu sempre acreditei no cordão de prata,mas conhecendo agora "O fio vermelho do destino" fiquei encantado...Parabéns!!!

    #MuitoBom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Marcus que bom!! Obrigada pelo prestígio! Que bom que você gostou da lenda

      Excluir
  18. nossa, Adorei a lenda, pena q a minha linha esteja tão longe kkk, adoro o blog tbm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UASHAUHS Eu acredito que a minha esteja tão bem
      Mas lembre, a Akai ito pode se enrolar e se embaraçar, mas ela nunca se rompe.
      Um abraço!

      Excluir
  19. sempre volto aqui pra ver esse post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom ok!! Obrigada pela atenção e o tempo ^^

      Excluir
  20. Muito bom, muito fofo :) Minha amiga me contou sobre essa lenda então vim buscar, me deparei com esse post muito bem feito e gostei muito :) Obrigado :D

    ResponderExcluir
  21. こんばんは。。。
    すごい。。。僕だいすき 赤い糸

    どうもありがとう。。。 きっす

    ResponderExcluir
  22. achei interessante ,parece verdadeira ou sera que acontece na vida real parabens

    ResponderExcluir