Total de visualizações de página

20 abril 2012

Momotarou : O corajoso menino do pêssego



A história do menino que foi enviado pelos deuses em pêssego gigante como filho para um casal de velinhos data da era Edo japonesa. Momotaro é um conto infantil que, como a maioria dos contos japoneses, fala de valores como coragem, bondade e a vitoria do bem sobre o mal.
            Na maioria das versões da história Momotaro parte em uma jornada para derrotar Ogros (Oni no original japonês). No caminho se juntam a ele um cão, um macaco e um faisão, após serem presenteados por ele com bolinhos de milho (kibidango) feitos por sua mãe. Existem versões alternativas em que outros animais juntam-se a Momotaro e até uma mais estranha (digamos, adulta) em que os pais de Momotaro não o recebem de presente num pêssego, mas sim, ao comer a fruta, rejuvenescem e o concebem. 


A história é tão famosa entre as crianças que tem até musiquinha:







Vocês podem encontrar uma versão muito boa neste site
 Achei também uma versão que ao invés de ogros, Momotaro e sua trupe lutam contra um Monstro!

E não podia faltar um videozinho, né?(Boa sorte, está em japonês, mas é uma graça)






Essa história possui uma grande influência no Japão, sendo que o nome Momotaro é encontrado em várias grifes, restaurantes e até numa marca de kibidango!
É claro que eu não podia ficar sem escrever a minha versão da história! Eu espero que gostem, é claro que dei aquela enfeitada básica(o que seriam dos textos da Mari sem uma enfeitada?)













Rio a baixo um pêssego gigante deslizava por entre os vários lírios e gansos. O macaco curioso tentou persegui-lo, mas, guloso demais,  distraiu-se pensando em seu doce e apoiou-se num galho fraco demais. Caiu entre os gansos e nada mais pôde fazer além de acompanhá-lo sumir pela água.
                O cão que bebia água parou para acompanhá-lo com os olhos, bastante intrigado.
                Um faisão de plumas cheias sobrevoou o pêssego até um galho próximo e o observou passar.
                Na margem mais longe do rio, a velha esposa do lenhador lavava as roupas, pensando em sua solidão do marido. No filho que não haviam tido. Quando viu flutuando o maior pêssego que havia visto na vida!
                Com uma vareta puxou-o para a margem e correu para mostrá-lo ao marido em sua casinha. Chegando lá o velinho surpreendeu-se com aquele belo e cheiroso pêssego gigante e correu para cortá-lo. E do pêssego surgiu uma voz desesperada.
-Não me cortem! Não me cortem por favor!
                E qual foi a surpresa do casal quando um belo menino saiu de dentro do pêssego!
-Não precisam se assustar. –disse a criança. –Foi Deus que mandou a mim para ser seu filho.
                O lenhador e sua esposa logo se alegraram e tomaram a criança do pêssego como filho. Chamaram-no de Momotaro, o menino do pêssego.

                Momotaro cresceu na vila com as crianças muito saudável e feliz. Era excelente em tudo o que fazia. O mais rápido. O mais ágil. O mais forte. E era também um menino muito gentil, sempre ajudando a todos com humildade e perseverança.
                Mas havia algo que deixava Momotaro inflado de raiva!
                Todos os anos,na época da colheita, uma gangue de ogros invadia a vila e roubava grande parte dos bens dos moradores, e ainda causava arruaça, deixando para trás casas destruídas e pessoas machucadas.
                Então, quando Momotaro completou 15 e se tornou capaz de carregar 10 toras de árvore com facilidade, pôs-se em frente a seus pais e disse:
-Pais amados, sou muito agradecido por todo amor que me deram em todo esse tempo que me acolheram. Então, agora que sou crescido e forte, preciso fazer algo pela vila em agradecimento. Partirei para Ilha dos Ogros (Onigashima) e trarei de volta nossos pertences!
                O lenhador e sua esposa  ficaram muito apreensivos, mas também orgulhosos pela coragem de seu amado Momotaro. A velha senhora costurou-lhe uma bela veste de samurai. O lenhador deu a Momotaro seu melhor machado e uma espada de sua juventude.
                Antes que o menino partisse, os pais deram-lhe de presente bolinhos de milho (kibidango), os melhores do Japão, para que não lhe faltasse força em sua jornada.
                E com sua coragem o menino do pêssego partiu em sua jornada, sempre guiado pelas margens do rio, para a Ilha dos Ogros.
                Em parte do caminho andado, Momotaro deparou-se com um cachorro velho que, com um salto, atacou-o ferozmente. Momotaro se defendeu com a espada e, por muito pouco, não feriram um ao outro gravemente.
-Por que me atacou senhor cão? –perguntou Momotaro.
-Momotaro-san, Momotaro-san, Desculpe, eu estou faminto. Quando era mais jovem vivia na parte de cima do rio. Me banqueteava com os melhores gansos. Agora que sou velho, as raposas e os lobos, que nunca haviam sido páreos para mim, me expulsaram de minha casa. Agora vivo de restos e ratos. São kibidangos que carrega nessa bolsa?
                O bondoso Momotaro deu-lhe um de seus kibidango para comer e, logo, o velho cão se sentiu forte e muito agradecido. Quando o menino contou-lhe sobre sua jornada, o cão logo ofereceu-se para ir junto.
-Sou um cão velho, mas ainda tenho meus dentes e minhas garras. Enquanto eu estiver com você, ogro nenhum irá feri-lo.
                E, contente por ter um novo amigo, Momotaro agradeceu.

                Mais a frente em seu caminho, Momotaro e o cão depararam-se com um macaco travesso que, do alto de um galho, atirou-lhes pedras e galhos.
-Por que está fazendo isso, senhor macaco? –perguntou Momotaro.
-Momotaro-san, Momotaro-san. Confundi-os com os homens e cães que vem caçar da minha espécie. Mal consigo sair de meus galhos para comer. São kibidangos que carrega nessa bolsa?
                Momotaro explicou ao macaco sobre sua jornada e deu-lhe um dos kibidangos de sua bolsa. E ele gostou tanto que pulou de galho em galho, tão agradecido, oferecendo-se para acompanhá-los na jornada.
-Sou um macaco ágil e esperto. Enquanto eu estiver com você, ogro algum vai enganá-lo.
                Feliz, Momotaro agradeceu e, juntos, seguiram viagem.

                Quando estavam próximos ao mar, um enorme faisão sobrevoou-os e começou a atacar Momotaro, o cão e o macaco com bicadas ferozes. Nervosos, os animais começaram a brigar.
                Momotaro usou sua trouxa para prender o faisão e salvar seus amigos.
-Momotaro-san, Momotaro-san, por favor, me solte. Confundi-os com os ogros que aprisionam a minha espécie. Mal posso sair de meu ninho para comer. São kibidangos que carrega nessa bolsa?
                Momotaro explicou ao faisão sobre seus planos de chegar a Ilha dos Ogros e deu-lhe um dos kibidango. O faisão deu piruetas no ar de tanta felicidade.
-Eu os guiarei até lá! Enquanto estiver com você, nem um exército de ogros poderá derrotá-lo.
                E o faisão guiou-os pelo mar em direção à ilha.

                Ao chegarem lá, depararam-se com um imenso castelo vigiado por centenas de ogros que pareciam todos bêbados e ferozes, cheios de chifres.
                O faisão sobrevoou o castelo e voltou para contar a Momotaro que o chefe do bando estava no centro do castelo, rodeado dos tesouros roubados.
-Mas eles são tantos! Como vamos derrotá-los? –pergontou o macaco.
                Momotaro puxou sua espada bravamente.
-Enquanto eu estiver com Momotaro –disse o faisão. –nem um exercito de ogros será capaz de derrotá-lo.
                E o faisão reuniu suas melhores aves para atacar o castelo. Os ogros tentavam acertá-las com suas clavas, mas os ágeis animais desviavam-se e os bicavam ainda mais forte.
                Enquanto eles se distraiam, o macaco saltou para abrir os portões e Momotaro e o cão correram para juntarem-se a batalha.
                Um ogro desonesto tentou prender Momotaro numa rede, mas o macaco atirou-se na frente e foi capturado em seu lugar.
-Enquanto eu estiver com Momotaro –disse, rasgando a rede com suas unhas. –Nenhum ogro lhe enganará!
                E o macaco atacou o ogro com valentia!
                Momotaro e o cão seguiam em direção aos ogros quando um batalhão atirou-se sobre os dois com suas clavas. Momotaro partiu várias com sua espada, mas mais e mais ogros se juntavam a batalha.
                Fiel, o poderoso cão latiu alto e abriu o cerco a dentadas. Os ogros ficaram com tanto medo que fugiram só de ouvi-lo rosnar.
-Enquanto eu estiver com Momotaro, nenhum ogro lhe machucará!
                O rei covarde tentou fugir, mas, com seu machado, o forte Momotaro derrubou sobre ele uma pesada coluna e rendeu-o com sua espada.
-Ogro cruel! Por muitos anos vocês atacaram minha vila e roubaram nossos bens preciosos. Mas isso nunca mais acontecerá, pois eu e meus amigos estaremos de olho em vocês!
                Temerosos com o poder dos heróis, os ogros renderam-se e prometeram nunca mais fazer maldades para a vila de Momotaro e devolver todos os tesouros que haviam roubado, além de libertar o povo do faisão.
                No retorno de sua viagem Momotaro e seus amigos passaram em várias vilas, devolvendo os tesouros roubados a seus respectivos donos. Em sua vila, foi recebido com festa por seus pais orgulhosos.
                Momotaro cresceu e se tornou um grande samurai e com seus amigos cão, macaco e faisão, viajou pelo mundo vivendo muitas aventuras.
-Fim-

Obrigada pela leitura e desculpem meus desenhos apressados! Conto com vocês das próximas vezes! Um beijo!

Ref:
Livro:
As histórias preferidas das Crianças Japonesas.Florence Sakade e Yoshisuke Kurosaki Editora:JBC. 2005
Sites:
e wikipédia.


9 comentários:

  1. Adorei! Não conhecia. A cultura japonesa realmente é espetácular. Irei atrás de mais histórias. Ah! E quero mais histórias sua sobre ele rs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá, adorei seu blog, parabéns!
    estou te seguindo pelo BLOG PARCEIROS.
    TEM SORTEIO ROLANDO NO MEU BLOG.
    ESTOU COMECANDO UM BLOG SE NAO FOR TE ENCOMODAR TEM COMO VC FAZER UMA VISITINHA
    AQUI ESTA O LINK
    http://artemmake.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!! Adorei seu blog e estou seguindo. Gosto muito de cultura japonesa também e você escreve muito bem ^^
    Caso queira seguir, comecei meu blog hoje. É com textos para maiores de 16 ^^'

    http://amascarasecreta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mary!
    Mas que lenda bacana! Esse lance do Menino-Pessego se formos parar para analisar bem lembra até um pouco da idéia do "filho de Deus" entregue á um casal humano...
    Gostei dos seus desenhos! Tem uma aparência surreal e levemente sombria! E o anime é muito fofinho, pena que tá em japonês rs.
    Ah valeu por curtir a sessã ocosplay! De fato a Luxúria tem que ser feita por mulheres que saibam captar a aura sensual e luxoriosa da personagem. Botar só a roupa não adianta se você não ter sensualidade para tal.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Ah dear eu adorei o texto ^^ já conhecia mais ou menos a lenda, e gostei ainda mais lendo sua versão.
    Pra mim a história do Momotaro demonstra que sem amigos de verdade nós não podemos chegar muito longe. Se não fosse pelo faisão, o macaco e o cão ele teria morrido :x

    Viu só? Por isso que eu sempre repito que estarei contigo sempre que precisar ^-^ eu te amo muito!
    Adorei os desenhos também!! Usou outro delineador pra fazê-los? hauahauhaua

    Ainda to de greve no blog u_u só volto quando pedirem qqqq mentira, preciso de inspiração mesmo XD

    Beijinhos e se cuida!!! :*

    ResponderExcluir
  6. Olá, amiga parceira Vou-de-Blog! Tudo bem?
    Estou passando p divulgar o meu novo blog: http://minhapaixaoporcabelos.blogspot.com.br/
    Será um prazer receber a sua visita. Agradeço muito se puder me dar uma força e seguir lá tbm.
    Bjos.
    Lu

    www.voudeblog.com

    ResponderExcluir
  7. Nossa que blog lindo!! *.*!!! Não sei nem oque falar para um blog tão perfeito, criativo!!!
    Estou seguindo aqui, óbvio!!! Da uma passada la no blog?? Se quiser passa la!!

    --> Dicas Blogspot

    ResponderExcluir
  8. Oii, super adorei seu blog, tanto, que até estou seguindo já =)

    Segue o meu também?

    www.makedamotociclista.blogspot.com.br

    Beijão! =*

    ResponderExcluir
  9. Olá, que bacana ter citado o blog o Projeto Momotaro! =]
    Espero que tenha gostado do que está rolando por lá também!

    ResponderExcluir